sábado, 4 de outubro de 2008

À Priscilla

Mtas vzs passamos a vida procurando de qm gostar da maneira certa, tentando evitar sofrimento e angustia. Porem, descobrimos decepçoes e desilusoes nas pessoas q se aproximam de nos que dificultam essa busca. O ser vivente descobre das piores maneiras q a felidade n se faz na solidao, um outro se faz necessario. Precisamos nos completar, somos imperfeitos e buscamos nos outros reflexos distorcidos do q achamos ser perfeiçao.
Mas como se encontra algum q n sabemos a forma, nem o nome? Apenas libertando o espirito desbravador q tdo ser humano tem. Buscando caminhos, paridades, sensaçoes, gostos e cheiros. Sua metade n vai bater sua porta e dzr: "Cheguei, estou aqi!", mas pode te olhar na multidao, se perder do proprio caminho, vencer seus paradigmas e so dzr: "Oi, tdo bom?". Somente c o tempo e o contato é q se pode saber p onde e qdo ir.
Desperdiçar esses momentos pode nos trazer indagaçoes e duvidas eternas, vive-los pode nos trazer peqenas duvidas e dores, mas traz tbm momentos de eternos de felicidade.

Um comentário:

Israela disse...

Amei esse texto, ele descreve exatamente o que estou sentindo nesse exato momento. Fico feliz em, durante o percorrer do tempo, seus textos ficarem mais esperançosos. É um sinal de que tudo tende a melhor. Coloquei no meu perfil, espero que não se importe. Cheiro!